sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

CFS CBMPE: COMANDANTE IRÁ CONVOCAR 210 CABOS BM PARA O CFS ( CURSO DE FORMAÇÃO DE SARGENTOS )


Durante solenidade da passagem de Comando do 2º Grupamento de Bombeiros o Comandante Geral, Coronel BM Manoel Cunha, falou sobre sua recondução ao Comando Geral no Governo, objetivos e planos para o ano novo, destacando a preocupação na progressão do efetivo na carreira militar.

Palavras do Comandante:

Senhoras e senhores;


quero externar, como Comandante Geral da Corporação, que estou muito preocupado com o tempo em que militar do Corpo de Bombeiros vem permanecendo nos respectivos postos e graduações, principalmente nas graduações de soldado e cabo.



Essa preocupação foi compartilhada com o Secretário de Defesa Social, Dr. Alessandro Carvalho, que também foi sensível a situação e acatou nosso pleito, sinalizando positivamente na busca da melhoria almejada por todos. Nesse sentido, já determinei a Diretoria de Gestão de Pessoas preparar toda a documentação necessária ao início do Curso de Formação de Sargentos (CFS). Espero contar com 300 (trezentas) vagas para a graduação de sargentos, aproximadamente, contabilizando as vagas que decorrerão das promoções que ocorrerão em 06 (seis) de março do corrente ano.

Assim sendo, ainda neste semestre, observando o critério estabelecido pela legislação vigente, teremos 70% das vagas direcionadas ao efetivo para o critério de antiguidade e 30% direcionadas ao concurso interno, critério de merecimento. Faço lembrar que, até o ano passado, o ingresso aos cursos ocorria de maneira inversa, ou seja, 70% das vagas eram por concurso e 30% das vagas eram por antiguidade. Tivemos um grande ganho para tropa, mesmo sabendo que muitos almejariam que 100% das vagas fossem por antiguidade. Contudo, a própria Constituição Federal estabelece que as promoções no âmbito das instituições públicas devem obedecer a critérios de antiguidade e merecimento.

Assim sendo, o Comando da Corporação, já com o aval do Secretário de Defesa Social, estará abrindo edital para o concurso e procederá a convocação de, aproximadamente, 210 (duzentos e dez) cabos antigos de nossa Corporação para o curso de formação de sargentos. Volto a afirmar que o interesse do Secretário e desse Comandante é alcançar o maior número de Cabos, ao tempo que, com suas promoções à graduação de sargento, abriremos o mesmo número de vagas para a graduação de cabo. E, nesse mesmo rumo, alcançaremos os soldados que também ascenderão à graduação de Cabos trazendo, assim, a esperada ascensão da base da Corporação na carreira militar.

Peço a todos que confiem, acreditem neste Comando.

Externo, todavia, minha preocupação e receio. Tenho tomado conhecimento que muitos estão impetrando ações na justiça, ações desnecessárias; dado ao fato que é interesse do Governo do Estado, por conseguinte do Secretário de Defesa Social e deste Comandante em melhorar a ascensão nos postos e graduações, respeitando e valorizando o homem, resgatando a confiança na progressão da carreira militar, observando especialmente a antiguidade e o tempo de permanência do militar no posto ou graduação, como já dito.

Vamos fazer o melhor que pudermos pela tropa, almejamos melhorar sempre e cada vez mais. Estamos sensíveis aos anseios da tropa, ouvindo cada grupo, oficiais e praças. Todos nós sabemos que a promoção do militar está interligada à sua ascensão profissional na instituição. Sei que muitos estão a muito tempo no mesmo posto ou na mesma graduação. Sei que muitos esperam do Comando um olhar diferenciado para esse problema. Por isso, reitero, o Governo do Estado, o Secretário de Defesa Social e este Comandante estão comprometidos em melhorar as condições da tropa, favorecendo aqueles que estão muito tempo estagnados nos postos ou graduações da Corporação.


BIOGRAFIA DO COMANDANTE:

Manoel Francisco de Oliveira Cunha Filho nasceu em João Pessoa, na Paraíba, em 31 de agosto de 1969. Ingressou na vida militar em 1988, quando aprovado para o Curso de Formação de Oficiais (CFO) na Academia de Polícia Militar do Paudalho. Foi promovido à aspirante oficial em 1991. Coronel do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco desde 2009 tem em seu currículo 18 condecorações na corporação.

Entre as funções públicas que exerceu, estão as de comandante da Seção de Bombeiros de Petrolina, chefe da Divisão de Assistência da Codecipe, chefe de gabinete do Comando Geral. Em 2002, atuou como instrutor de Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional. Desde 2008, é vice-presidente do Clube dos Oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. Em fevereiro de 2011, assumiu a função de subcomandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco e deixa o subcomando para assumir a função de comandante geral do CBMPE.

Com a missão de dar continuidade ao processo renovador e empreendedor do antigo comandante, Cel Cunha com seu toque pessoal de valorização da tropa cumprirá a missão de levar a população pernambucano a excelência do serviço de bombeiros, descentralizando e interiorizando cada vez mais.




Deixe sua opinião:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou da matéria?
Deixe o seu Comentário, Crítica, Elogio ou Sugestão.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...