terça-feira, 4 de novembro de 2014

APROVAÇÃO DO PLANO DE CARGOS E CARREIRA: VOTAÇÃO NA ALEPE APROVA PCC DA PMPE


A Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) aprovou por unanimidade, na tarde desta terça-feira (4), a reforma no Plano de Cargos e Carreiras da Polícia Militar (PMPE). Hoje, o projeto foi votado em primeira discussão, precisando passar por uma segunda análise no plenário na próxima quarta-feira (5).

Assim como vinha pleiteando a classe, as modificações no Código Disciplinar, que integravam o mesmo projeto, foram retiradas de última hora, por articulações entre base governista e oposição. Entidades presentes reclamaram que o governo não cumpriu com os compromissos definidos após a greve da PM, em maio deste ano.

Uma das principais mudanças feitas pelo projeto é a inversão na divisão das vagas para o Curso de Formação de Sargentos. Agora, 70% das vagas são destinadas para cabos, de acordo com a antiguidade na graduação. Os outros 30% são reservados a uma seleção interna, que pode ser pleiteada por cabos e soldados.

25 anos para reserva remunerada também fora aprovado para as Policiais Femininas.

Tanto a Associação de Cabos e Soldados, quanto a Associação de Praças (Aspra-PE), declararam que o governo descumpriu o compromisso que tinha acertado. "Não entrou na pauta o aumento do efetivo, nem a garantia do benefício 'risco de vida' para os aposentados", criticou o presidente da Aspra-PE, Sgt.BM José Roberto Vieira.


A participação do Sgt.Roberto
foi crucial para que a alteração do código disciplinar saísse da pauta de votação, quando hoje a punição disciplinar é a detenção,na alteração do código seria desconto pecuniário, isto é, o policial teria prejuízo em seu salário, meio de sustento de sua família.

A classe dos Policias militares estiveram presente na votação e não ficaram satisfeitos com o resultado da aprovação, quando alguns itens prometidos no final da greve não entraram na pauta, como o risco de vida e promoção em massa para todos os policiais que se encontram na mesma patente a mais de 20 anos.

A categoria promete fazer uma nova passeata pacífica para uma nova negociação após o Governador eleito Paulo Câmara assumir em Fevereiro de 2015 e espera que todas reivindicações sejam aceitas.

Sem acordo salarial programado para o ano de 2015 e com o Plano de Cargos e Carreira insatisfatório, a classe espera providências do novo Governador para que motivados, possam prestar um melhor serviço de segurança pública para a população pernambucana.




Deixe sua opinião:

Um comentário:

  1. Se vcs acham esse código disciplinar justo, é uma vergonha. Como podem preferir esse à um novo que traria dignidade aos que fazem a corporação. Prisão é para bandidos. Por conta de desinformados, perdemos a oportunidade de por fim a isto, agora vamos continuar opressos por este código. Ninguém deixaria de receber 100 % de seu salário seja por que motivo fosse, é só consultar a lei. Que pena, alguém inteligente deveria tomar a frente disso tudo. Continuaremos sendo humilhados por este terror. Se não querem o melhor, fiquem calados! Vocês atrapalharam tudo.

    ResponderExcluir

O que você achou da matéria?
Deixe o seu Comentário, Crítica, Elogio ou Sugestão.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...