quinta-feira, 4 de setembro de 2014

POLICIAIS FARÃO UMA CAMINHADA EM PROTESTO A SUSPENSÃO DE TODAS LIMINARES DO CURSO DE SARGENTO



Na manhã desta quinta-feira (04),policiais militares estarão
concentrados, a partir das 9h30, no Parque 13 de Maio, na região central do Recife, para protestas sobre a suspensão de novas turmas no Curso de Formação de Sargentos (CFS) da corporação. 

Eles caminharão até a Assembleia Legislativa de
Pernambuco, onde pedirão...

apoio político.
Segundo os militares, o curso foi resultado de uma seleção feita em 2010, que gerou diversas ações judiciais relacionadas a interpretação de um dos itens do edital do
concurso. 
Na época, de acordo com eles, a banca examinadora havia dito aos candidatos que eles teriam que acertar 40% nas provas gerais,composta por sete disciplinas, e 40%
nas provas específicas, com três matérias. No entanto, após a realização das provas, o coronel Geová emitiu ofício retificando a interpretação.Isto é,alterando o Edital de forma aleatória, pois no mesmo existia a informação de que seria 40% em cada PROVA e NÃO EM CADA DISCIPLINA.
Pela nova orientação dada pelo Coronel após a prova aplicada,os candidatos teriam que ter acertado 40% das questões em cada disciplina das provas gerais e das provas
específicas.

“Dessa forma, muitos candidatos,cerca de 6 mil, foram eliminados,inclusive um que havia obtido a segunda maior nota do concurso. Os candidatos entraram na Justiça sob a
alegação de que foram prejudicados.
Mas o estado fez acordos com alguns candidatos e eles começaram a fazer o curso, mesmo subjudície”, contou o 
Doutor Madruga,advogado de alguns Policiais.
Inicialmente era 105 vagas mas diante dos acordos e do fato de a última formação ter sido feita há mais de 15
anos, foram abertas outras 1,2 mil vagas, que foram divididas em seis turmas. Segundo o advogado, o
último grupo, que era formado 90% por militares que haviam sido eliminados e havia começado há 1
mês, teve as aulas suspensas pelo governo, no dia 22 de agosto.
O governo do estado informou,entretanto, que a 6ª turma, com 228 graduados, concluiu o curso no dia
02 de agosto deste ano, 17 meses após o prazo de expiração do curso definido no edital. No último dia 01, o
Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) concedeu, ao executivo, uma liminar suspendendo todas as
decisões favoráveis aos militares. Na decisão, o Desembargador Frederico Ricardo de Almeida Neves entendeu que o cumprimento das liminares dadas aos militares demandaria a formação de novas turmas e,
consequentemente, lesão ao erário público, estimado em R$ 2.016, 56 por aluno. Levando em consideração a arrecadação de impostos no Estado e a satisfação do policial militar no exercício da sua função em defesa da sociedade, esse valor é ínfimo, quando a SEGURANÇA PÚBLICA deveria ser prioridade para o estado,com a valorização do Policial Militar e consequentemente um melhor serviço prestado.



Deixe sua opinião:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou da matéria?
Deixe o seu Comentário, Crítica, Elogio ou Sugestão.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...